ABERTURA DAS INSCRIÇÕES PARA O 10º PRÊMIO ESCRIBA DE CONTOS 2019

cartaz1

A Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo e da Biblioteca Municipal de Piracicaba “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, anuncia que estão abertas as inscrições para o 10º Prêmio Escriba de Contos. O prazo para a participação é de 03 de junho a 08 de julho.

Cada participante pode inscrever um conto em português, de autoria própria e temática livre. Poderão participar candidatos de qualquer localidade, com idade mínima de 15 anos. Uma Comissão Julgadora, composta por cinco jurados de reconhecida capacidade e atuantes na área de literatura, selecionará os 20 melhores contos para compor a antologia do concurso, que estará disponível para download gratuito neste site. Os três primeiros lugares e o melhor conto de autor(a) de Piracicaba receberão premiação:

1º lugar: R$ 4000,00 e troféu

2º lugar: R$ 3000,00 e troféu

3º lugar: R$ 2000,00 e troféu

Melhor de Piracicaba: R$ 1500,00 e troféu em homenagem a Léo Vaz

A participação é gratuita. Para se inscrever, consulte o Regulamento e preencha a Ficha de Inscrição, disponíveis para download na página:

http://biblioteca.piracicaba.sp.gov.br/site/concursos-literarios/premio-escriba/

Participem!


Prêmio Escriba é um concurso literário de projeção que recebe trabalhos em português vindos de todo o Brasil e também de outros países, notadamente Portugal, Angola, Moçambique, Estados Unidos, Japão, entre outros. O Prêmio teve sua primeira edição em 1990, na modalidade Poesias. Em 1997, foi instituída a edição para Contos, e, a partir de então, os dois gêneros passaram a se alternar a cada ano. Em 2011, foi criado o Prêmio Escriba de Crônicas, completando o anseio da Organização e dos Participantes de abarcar mais amplamente os gêneros literários. Dessa forma, alternando anualmente Poesias, Contos e Crônicas, o Escriba chega, em 2019, com o 10º Prêmio Escriba de Contos, a sua 27ª edição.

Para maiores informações, entre em contato pelo telefone (19) 3433-3674 ou pelo e-mail premioescriba@piracicaba.sp.gov.br

Exposição “Piracicaba e o pescador de imagens”

1559674470480

 

A Biblioteca recebe, entre os dias 04 e 30 junho, a exposição de fotografias “Piracicaba e o pescador de imagens”. As imagens fazem parte do acervo pessoal do fotógrafo Helder Prado – Pescador de Imagens e apresentam Piracicaba sob uma perspectiva única no registro de paisagens de diferentes locais com riqueza de nuances e matizes.

A mostra é uma realização do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP) e tem curadoria de Carolina Martin e Sara Pinotti.

IMG_20190604_150835859 IMG_20190604_151058636

Serviço:
Exposição Piracicaba e o pescador de imagens – fotografias de Helder Prado
Data: de 04 a 30 de junho de 2019
Local: Hall de exposições da Biblioteca Municipal de Piracicaba, rua Saldanha Marinho, 333, Centro
Horários: Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00
Visitação gratuita

EXPOSIÇÃO “BIBLIOTECA 80 ANOS”

 

img_20190502_114524348

 

Está aberta para visitação, até dia 31 de maio, a exposição “Biblioteca 80 anos”, com fotos antigas retratando diversos momentos da história da primeira biblioteca pública municipal do interior do estado de São Paulo. A mostra também reúne desenhos dos alunos da Escola Municipal “Dona Maria Guilhermina Lopes Fagundes”, em homenagem à Biblioteca. As fotos também podem ser visualizadas neste link.

Cronologia: uma história itinerante

Parte da vida piracicabana há 80 anos, a Biblioteca Pública Municipal, criada em 1939, pelo prefeito Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, foi a primeira do interior do Estado de São Paulo. Foi instalada em duas salas da antiga Câmara Municipal, onde ficou apenas um ano. A partir daí, foi transferida para diversos endereços, até possuir prédio próprio na Saldanha Marinho.

1939 – Criada no dia 02 de maio de 1939, pelo Ato 142 e inaugurada no dia 30 de maio. Ocupou duas salas no antigo Paço Municipal, na Rua Alferes José Caetano, esquina com a Rua São José. Atualmente, no espaço funciona o estacionamento da Câmara Municipal. O acervo inicial se constituía de 873 livros registrados. Os primeiros trabalhos foram realizados pelo bibliotecário da ESALQ Israel Gil e pelo professor Leandro Guerrini, que foi diretor do espaço por 28 anos.

1940 a 1945 – Instalada à Rua Governador Pedro de Toledo, esquina com a Rua Prudente de Moraes, em prédio que havia abrigado a Universidade Popular de Piracicaba e a Escola Prática de Contabilidade Moraes Barros. Esse prédio foi demolido posteriormente, dando lugar ao Clube Cristovão Colombo. Atualmente, o espaço abriga atividades da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Atividades Motoras (SELAM).

1945 a 1952 – Transferida em abril de 1945 para o andar superior do Teatro Santo Estevão, que se localizava no Largo do Teatro, Rua São José, aproximadamente onde hoje é o coreto da Praça José Bonifácio.

1952 a 1965 – Ocupou um casarão na Rua Voluntários de Piracicaba, esquina com a Rua Alferes José Caetano. Esse prédio, assim como todos os endereços anteriores da Biblioteca, também foi posteriormente demolido. No local funcionou a Delegacia de Ensino Secundário e Normal e depois o Colégio “João Wesley”. Atualmente, no endereço funciona uma galeria comercial.

1965 a 1974 – Instalada à Rua Prudente de Moraes, nos andares superiores do prédio que dividia com a Imprensa Oficial. Em agosto de 1972, a seção infantil e o acervo de jornais e revistas foram transferidos para um prédio alugado na Rua Alferes José Caetano, ficando na Prudente apenas o acervo geral. Dessa forma, a Biblioteca passou a funcionar em dois endereços simultaneamente.

1974 a 1988 – Os dois acervos foram unificados quando da mudança para um prédio alugado na Rua Moares Barros, próximo à Rua do Rosário. Atualmente o local abriga uma repartição do Tribunal de Justiça de São Paulo.

1989 a 1994 – Transferida para o prédio do antigo Fórum Francisco Morato, na Rua do Rosário, em que dividia o espaço com o Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba e a Academia Piracicabana de Letras. Pela Lei Municipal nº 3303, de 02 de julho de 1991, a Biblioteca foi denominada Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, em homenagem ao seu fundador.

1994 a 2010 – Mudança para antigo prédio da Prefeitura Municipal, na Rua do Rosário, esquina com a Rua São José. Nesse espaço foi inaugurada a Biblioteca Infantil, denominada oficialmente “Thales Castanho de Andrade”, pela Lei nº 4464, de 27 de maio de 1998. Atualmente, o local funciona como prédio anexo da Câmara Municipal.

2010 – Em 29 de outubro, após setenta e um anos de uma história itinerante e ocupando endereços provisórios, a Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto” inaugurou prédio próprio, projetado especificamente para esse fim. Atualmente, a Biblioteca possui um acervo de mais de noventa e seis mil volumes e dezoito mil usuários cadastrados.

*As informações e imagens desta exposição foram coletadas em notícias e reportagens de jornais piracicabanos, que estão disponíveis para consulta na hemeroteca da Biblioteca Municipal.

img_20190502_114616687

Desenhos feitos por alunos da Escola Municipal “Dona Maria Guilhermina Lopes Fagundes”, em homenagem à Biblioteca.

img_20190502_114547060

Exposição “Biblioteca 80 anos”.

02-prefeitura-ana-maria-piedade-nunes-armelin-acervo-geraldo-nunes-ihgp-1

Antigo Paço Municipal, na Rua Alferes José Caetano, primeiro endereço da Biblioteca, em 1939. (Arquivo IHGP)

05-fachada-acervo-ihgp

Prédio na Rua Prudente de Moraes. A Biblioteca dividia o espaço com a Imprensa Oficial, entre 1965 e 1974.  (Aquirvo IHGP)

10-acervo-o-diario-19-06-84

Acervo no prédio da Rua Moraes Barros, onde a Biblioteca ficou entre 1974 e 1988. (O Diário, 19-06-1984)

 

 

Serviço:

Exposição “Biblioteca 80 anos”

Visitação: de 02 a 31 de maio, de segunda a sexta, das 08h às 18h.

No hall de exposição da Biblioteca Municipal de Piracicaba.

Rua Saldanha Marinho, 333, Centro.

Informações: 3433-3674 – bibliotecamunicipal@piracicaba.sp.gov.br

BIBLIOTECA COMEMORA 80 ANOS!

3

Por Flavia Silva Perez (SemacTur)

A Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto” comemora 80 anos com programação especial. A celebração acontece durante todo o mês de maio, com diversas atividades, como a hora do conto, visitas monitoradas, exposição e ações de doação de livros e devolução gratuita.

A partir do dia 02/5, das 8h às 18h, os visitantes poderão apreciar imagens instaladas no hall de exposições, que resgatam a história da biblioteca e suas oito décadas de itinerância. De 1939 a 2019, o equipamento público ocupou diversos endereços provisórios, como a Câmara de Vereadores, o antigo prédio da Escola Prática de Contabilidade Moraes Barros, Teatro Santo Estevão – atualmente, coreto da praça José Bonifácio – Delegacia de Ensino Secundário e Formal, alguns casarões na área central da cidade, antigo prédio da Prefeitura e, após 2010, a atual construção exclusiva, para abrigar o acervo de mais de 95 mil livros, localizada à rua Saldanha Marinho. A exposição conta ainda com desenhos feitos por crianças da Escola Municipal “Dona Maria Guilhermina Lopes Fagundes”, Mimi Fagundes. Todas as fotos da exposição também podem ser visualizadas neste link.

post

Exposição de fotos antigas conta a história dos 80 anos da Biblioteca. Visitação vai até dia 31 de maio.

A hora do conto e visita monitorada serão realizadas sempre às 09h e às 14h, com as contadoras de história, Graziela Angelocci e Élide Fernanda. Neste mês, seus contos passearão pelos saudosos anos de atuação da Biblioteca. Para participar, basta ter interesse. As ações não tem restrições de público ou idade, mas precisam de agendamento prévio.

Durante o período das comemorações serão doados livros das áreas de literatura, romance, poesia, filosofia, sociologia, ficção científica, matemática, ciências e outros. Esses exemplares são sobras do acervo. Para aqueles que se esqueceram de devolver livros, independente do tempo, o “mês do perdão” propiciará a oportunidade de devolução gratuita, sem o pagamento da multa de R$ 1,70, por dia de atraso.

Além das atividades que contemplam todo o mês de maio, no dia 13, às 09h, será o momento da solenidade comemorativa com a participação de autoridades locais.

“É com grande satisfação que gerenciamos um espaço como este, que traz novos saberes para os cidadãos. Um espaço de cultura e aprendizado, totalmente adaptado e pronto a receber desde crianças, jovens, adultos e idosos com ou sem deficiência”, diz a secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese.

Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”

A unidade criada em 02 de maio de 1939, pelo prefeito Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, foi a primeira de todo o interior do Estado de São Paulo. Neste ano teve como diretor, Leandro Guerrini, pesquisador e historiador que, por 28 anos, dedicou-se ao acervo de 873 livros registrados.

Atualmente a Biblioteca possui mais de 95 mil livros, títulos em braile e serviços voltados à população piracicabana e moradores de outras cidades. Realiza eventos ocasionais e concursos literários de Microcontos de Humor e o Prêmio Escriba.

A Biblioteca Municipal também conta com um espaço reservado para crianças, com livros, jogos de tabuleiro e contadoras de história. Além da unidade central, existem três polos de atendimento localizados no Parque Orlanda e Parque da Rua do Porto, conhecido como Quiosque Literário “Maria Emília Leitão Medeiros Redi”, com funcionamento aos domingos.

O prédio é totalmente acessível e possui rampas de acesso, elevador, sanitários para pessoas com deficiência e adaptados para ostomizados.

Serviço – Biblioteca comemora 80 anos. De 02 a 31 de maio, na Biblioteca Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto (Rua Saldanha Marinho, 333, Centro). De segunda a sexta feira, das 08h às 18h. Informações: (19) 3433-3674.

Programação:

02 e 03/05 – Doação de livros, das 09h às 12h e das 14h às 17h (enquanto houver disponibilidade).

02 e 03/05 – Hora do conto e visita monitorada, às 09h e às 14h, no anfiteatro da Biblioteca.

De 02 a 31/05 – Mês do perdão – devolução gratuita dos livros que estão em atraso, das 08h às 18h.

De 02 a 31/05 – Exposição “Biblioteca: 80 anos”. Visitação das 08h às 18h, no hall de exposições da Biblioteca Municipal.

Fonte: SemacTur

Abertura das inscrições para o 9º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba 2019

cartaz-microcontos-2019

Estão abertas, entre os dias 22 de abril e 24 de maio, as inscrições para o 9º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba.

Cada participante pode inscrever um microconto de até 140 caracteres (toques no teclado, incluindo pontuação, espaçamento, troca de parágrafo; os caracteres do título também serão contabilizados). O microconto deve ser autoria própria, estar em português e apresentar teor humorístico. Podem se inscrever candidatos de qualquer faixa etária e de qualquer localidade.

A Comissão Julgadora selecionará até 100 textos para compor a antologia do Concurso, que será disponibilizada para download gratuito no site da Biblioteca. Os três melhores microcontos receberão troféu e premiação:

1º lugar – R$ 800,00 (oitocentos reais);

2º lugar – R$ 500,00 (quinhentos reais);

3º lugar – R$ 300,00 (trezentos reais).

A inscrição é gratuita. Para participar, é necessário ler o Regulamento e preencher a Ficha de Inscrição, que estão disponíveis para download no link:

 

Inscrição para o 9º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba 2019

Participem!

O Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba é promovido anualmente pela Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Ação Cultural e Turismo (SemacTur), Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico de Piracicaba (CEDHU) e Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, e faz parte da programação do Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

Para mais informações, entre em contato pelo telefone (19) 3433-3674 ou pelo e-mail microcontos@piracicaba.sp.gov.br

Resultados do 14º Prêmio Escriba de Poesia 2018 – Download da coletânea

cabecalho-png

 

A Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo) e Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, anuncia os vencedores do 14º Prêmio Escriba de Poesia 2018:

1º lugar: CucoSilvio Valentin Liorbano | Osasco, SP

2º lugar: Sugar a tempestade da infância – Mavildo Pedro | Maputo, Moçambique

3º lugar: Antipoema nº 1 – Walther Moreira Santos | Vitória de Santo Antão, PE

Melhor de Piracicaba (Homenagem a Maria Cecília Bonachella): Perecível – Márcia Luciana Marques Paschoalini | Piracicaba, SP

Os trabalhos ganhadores receberão premiação de R$ 4000,00 (1º lugar), R$ 3000,00 (2º lugar), R$ 2000,00 (3º lugar) e R$ 1500,00 (Melhor de Piracicaba). Juntamente com os quatro premiados, sete menções honrosas e vinte selecionados compõem a coletânea do concurso, disponível para download gratuito neste link.

A Comissão Julgadora, responsável pela avaliação e escolha das obras, foi composta nesta edição por Alexandre Basso (graduado em Letras e pós-graduado em Literatura), Alexandre Bragion (Mestre e Doutor em Literatura, professor de Literatura e personalidade atuante nas letras em Piracicaba), André Bueno Oliveira (escritor, poeta e membro ativo dos grupos literários de Piracicaba), Carla Ceres (graduada em Letras, é uma das escritoras mais premiadas de Piracicaba em concursos nacionais e internacionais) e Maria Isabel Baptista Barbosa de Oliveira (professora de leitura e produção de textos, possui graduação em Direito, Letras e Pedagogia. É pós-graduada em Língua portuguesa e Literatura e Mestre em Educação).

O 14º Prêmio Escriba de Poesia recebeu 1800 inscrições. É o maior número de inscritos registrado em todas as edições do concurso. Foram 3600 textos enviados por participantes de todos os estados brasileiros. Do exterior, vieram trabalhos de Angola, Argentina, Cabo Verde, Canadá, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Guiné-Bissau, Inglaterra, Israel, Itália, Japão, Moçambique e Portugal. Piracicaba foi representada com 96 inscrições.

A Comissão Organizadora parabeniza os vencedores e selecionados, e agradece pela grande participação. Nossa gratidão aos amigos e amigas, parceiros e parceiras de sites, blogs e redes sociais que nos ajudaram a divulgar mais uma edição do Prêmio Escriba em todo Brasil e também no exterior.

Nosso muito obrigado!

Comissão Organizadora

1º lugar – Cuco

Silvio Valentin Liorbano | Osasco, SP

2º lugar – Sugar a tempestade da infância

Mavildo Pedro | Maputo, Moçambique

3º lugar – Antipoema nº 1

Walther Moreira Santos | Vitória de Santo Antão, PE

Melhor de Piracicaba (Homenagem a Maria Cecília Bonachella) – Perecível

Márcia Luciana Marques Paschoalini | Piracicaba, SP

Menções Honrosas

RevelaçãoLuiz Roberto Guimarães da Costa Júnior | Campinas, SP

Haicai tristeAparecida Gianello dos Santos | Martinópolis, SP

CicloOly Cesar Wolf | Campo Largo, PR

Poememe número zeroNilton de Q | Florianópolis, SC

O último táxi de João do RioAlberto Antonio da Silva Sobrinho | Niterói, RJ

Uma folha de portaMax Reis | Belém, PA

EstéticaCarla Anete Berwig | Curitiba, PR

Selecionados

CaracolSilvio José Pedro | São Paulo, SP

Lendas ao relentoFernando Jesus Nogueira Catossi | Jundiaí, SP

Calados Erica Oliveira dos Santos | Rio de Janeiro, RJ

Casulos da vidaGuilherme Mapelli Venturi | Ribeirão Preto, SP

Alerta…Iná de Fátima Araújo Siqueira | Baependi, MG

InexplicávelRomero Pio da Cunha Pires | Recife, PE

Parto na roça Fábio Carvalho | Santos, SP

Lacan e a GestapoJosé Carlos Mendes Brandão | Bauru, SP

Sem títuloÉder Rodrigues da Silva | Belo Horizonte, MG

ImigraçãoSebastião António Ventura de Azevedo | Luanda, Angola

Juízo finalJorge Luiz Lenzi de Souza | Juiz de Fora, MG

DualidadeAntônio Roberto de Carvalho | São Paulo, SP

Quem?Antônio Carlos de Paula | São Paulo, SP

Vida bem bestaAngelita Marchi | Juiz de Fora, MG

AntídotoMaria Elisa Soares Ribeiro | Brasília, DF

Semente ÁfricaPriscila Assis dos Santos | Tatuí, SP

UróboroJúlio Machado | Niterói, RJ

Um míssil Rafael de Lucena Iotti | Caxias do Sul, RS

#RIPTatiana Eskenazi | São Paulo, SP

Não quero: estereótiposVasco Pedrosa Oliveira | Leiria, Portugal

Para ler os trabalhos premiados e selecionados, faça o download da coletânea no link abaixo:

DOWNLOAD DA COLETÂNEA

Resultados do 8º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba 2018 – Download da coletânea

logomicrocontos18

A Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo), CEDHU Piracicaba (Centro Nacional de Humor Gráfico) e Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, anuncia os vencedores do 8º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba 2018:

1º Lugar: Amor astigmáticoFernando Jesus Nogueira Catossi | Jundiaí/SP

Lugar: Png nos is Luís Henrique Sacchi | Piracicaba/SP

3º Lugar: Saltos e sobressaltos Isabel Cossalter | São Paulo/SP

Os trabalhos ganhadores receberão premiação de R$ 800,00 (1º lugar), R$ 500,00 (2º lugar) e R$ 300,00 (3º lugar). Os três primeiros lugares e outros 97 microcontos selecionados estão reunidos na antologia do concurso, que está disponível para download gratuito neste link.

A Comissão Julgadora, responsável pela escolha das obras, foi composta por Adrielle Camargo dos Santos (graduada em Letras e professora), Alexandre Basso (graduado em Letras e pós-graduado em Literatura), Carmelina Toledo Piza (escritora, contadora de histórias, mestre em Educação), Rosangela Pereira (graduada em Educação Física, Pós-graduada em Marketing, atriz. Participou dos grupos de teatro Guarantã e CETA. Em 2017 recebeu medalha de honra ao mérito em Artes Cênicas) e William Hussar (cartunista, crítico de arte e representante do Salão Internacional de Humor de Piracicaba).

A oitava edição do Microcontos de Humor de Piracicaba recebeu o número recorde de 544 inscrições. Foram representados 24 estados brasileiros. Do exterior, vieram textos de Cabo Verde, França, Japão, México e Portugal. Os piracicabanos e piracicabanas participaram com 33 microcontos.

A Comissão Organizadora parabeniza os vencedores e selecionados, e agradece por todas as inscrições enviadas. Nossa gratidão aos amigos e amigas, parceiros e parceiras de sites, blogs e redes sociais que nos ajudaram a divulgar mais uma edição do Microcontos em todo Brasil e também no exterior.

Nosso muito obrigado!

Comissão Organizadora

Microcontos vencedores

1º Lugar: Amor astigmáticoFernando Jesus Nogueira Catossi | Jundiaí/SP

amor-astigmatico

Lugar: Png nos is Luís Henrique Sacchi | Piracicaba/SP

Incnfrmda com as dsclps lacônicas de Jvnl,

Mrgrt rmpeu o csmnt por WhtsApp msm:

É crt e grss Jvnl! Ñ sprto + suas 1/2s-plvrs.

3º Lugar: Saltos e sobressaltosIsabel Cossalter | São Paulo/SP

Preta, preta, desvia, preta.

Branca, não! Preta, preta…

Vivendo no pelo da zebra, a pulga descobriu que tinha TOC.

Selecionados

ProdígioAmadeu Bispo de Oliveira | Diadema/SP.

Arte profana Vicente Geraldo de Melo Neto | Brasília/DF.

Profecia Sara dos Anjos | Porto Alegre/RS.

Apagão Cleyton Cabral | Olinda/PE.

ExageroRomeu Martins | São José/SC.

Bar Nilza Amaral Antunes de Souza | Campinas/SP.

Tentação Cristiane Dias | Criciúma/SC.

O tragoMiguel Salvador Gabriel Chammas | São Bernardo do Campo/SP.

Colecionador Sonia Regina Nabarrete | São Bernardo do Campo/SP.

A incrível façanha do autor que estendeu absurdamente o título do seu microconto e percebeu que só lhe restavam sete nano-caracteresJosé Ronaldo Siqueira Mendes | Mutum/MG.

Frito na Hora Gilberto Antonio Marchetto | Americana/SP.

Manchete Artur da Silva Bignelli | Ribeirão Preto/SP.

Curioso caso de EdwardJosé Eduardo Borges da Costa | Monte Alto/SP.

CalafriosCésar Ricardo de Andrade | Franca/SP.

ComunicaçãoKaykhe Florida | Piracicaba/SP.

Seu ZéDiogo Edilton Bernardino | Limeira/SP.

O corrupto João Henrique Assumpção Barão | Uberlândia/MG.

ImpugnofobiaEmerson Freitas Braga | Fortaleza/CE.

O hábitoElias Alves da Silva | Varginha/MG.

Papagaio Vinicius Emidio | São Paulo/SP.

Leilão de Viagra – Marcelo Soriano | Santa Maria/RS.

S2 Raul Marques da Silva | São José do Rio Preto/SP.

Impressões Valdinei José Arboleya | Toledo/PR.

O olhoNelson Sales da Silva | Salvador das Missões/RS.

Greve das letras, uma não aderiu Liliane da Conceição Souza | Brasília/DF.

Caspita!Frederico Dollo Linardi | Porto Alegre/RS.

Epopeia Alexandre De Nadal | Porto Alegre/RS.

Joia Maria Alice dos Santos Ferreira | São Paulo/SP.

A cena do crime – Flávio de Azevedo Levy | Campinas/SP.

O detetiveFrancinilde Machado Serejo | São Luís/MA.

DitadoEduarda Lazari Guidetti | Piracicaba/SP.

InvestimentoCamilo Irineu Quartarollo | Piracicaba/SP.

É?!Lailton da Silva Garcia | Maringá/PR.

Meu filho é o maior pedófilo de Copacabana Ricardo Lahud | Guarujá/SP.

Aí não! Yoiti Taniguchi | São Paulo/SP.

Tricô Milton de Faria e Souza | Rio de Janeiro/RJ.

Vossa ExcelênciaDebora Cristina Grosko | Guarapuava/PR.

Um título bem curto, para que reste espaço suficiente para o microconto, porque os 140 caracteres já contam desde aqui Maurício Requião | Salvador/BA.

Crise – Dan Porto | Curitiba/PR.

Oh!Lélia Alice Bertanha | Rio Claro/SP.

Sistema Único da Dipirona Raquel Ribeiro Silva | Belford Roxo/RJ.

Duro de mudarJuliana Santos Garbayo | Aveiro/Portugal.

Rede de Doces Tamanduá tem loja roubada Miguel Arcangelo Picoli | Morungaba/SP.

Herói nacionalMauro Guidi-Signorelli | Paris/França.

Baby Marcelo Giatti Tieppo | São Paulo/SP.

AnônimoDanilo Sousa da Silva | Salvador/BA.

O comentador de internet Flávia Souza de Siqueira | São Paulo/SP.

Mortes Gabriel Sales Macêdo | Itabuna/BA.

Greve Aparecido Salvador Junior | Araçatuba/SP.

O mortoRegiane Cristina Lopes da Silva | Belford Roxo/RJ.

RousseauWalter José Moreira Dias Junior | Niterói/RJ.

TextãoJP Schimidt | São Paulo/SP.

Traz a contaPaulo José de Carvalho | São João del Rei/MG.

Jerusalém Mauro Bartolomeu | Batatais/SP.

Processo Adriana Calabró Orabona | São Paulo/SP.

PreconceitoRui Trancoso de Abreu | Limeira/SP.

Dedicatória XXIRafael Cal | Rio de Janeiro/RJ.

Poesias?Darlan Rodrigo Veit | Florianópolis/SC.

ZapRicardo Francisco de Camargo Chagas | Ivaiporã/PR.

Contrariando o avisoLuiz Fernando Martins Bellini | Mogi das Cruzes/SP.

Xi Adailton Irineu Ferreira | São Bernardo do Campo/SP.

Expediente Emanoel Quartiero | Florianópolis/SC.

Casório tradicionalRodrigo Castellani | Piracicaba/SP.

Susto – Leda Coletti | Piracicaba/SP.

EvoluçãoJuliana Edna Neves | São Paulo/SP.

Peixe dorme? Sarah Luana Finatto Vieira | Ribeirão Preto/SP.

Pecado corporativoAdilson Zambaldi | São Paulo/SP.

E tá rendendo, Zé? Antonio Cesar Bispo Miranda Filho | Salvador/BA.

Pontos de vistaPriscilla Mendes Cassiano | Indaial/SC.

Contrata-se adestrador Augusto Valentini Schmitt | Caxias do Sul/RS.

Nova eraGuilherme Moés Ribeiro de Sousa | Campina Grande/PB.

Bilhete Jacira Conceição Nascimento Fagundes | Porto Alegre/RS.

Cel – Rosângela de Oliveira Martins | Vitória de Santo Antão/PE.

Conto de um gole Breno Bueno Bastos | Amparo/SP.

É fogoGlaucia Brum Carlos | São João de Meriti/RJ.

Sem palavras Maria Clarice Sampaio Villac | Campinas/SP.

Olhão – Maria Ioneida de Lima Braga | Capanema/PA.

Édipo Rei Renato Conterato | Americana/SP.

SonoMauro Benedit Fini | Bofete/SP.

Tic-Tac – Clarisse Ferreira de Souza | Santa Izabel do Pará/PA.

Foram para o xadrezJan Savaris Soares | Curitiba/PR.

AmeaçaPhilippe Antônio Bussa de Alencar | Porto Alegre/RS.

Matemática Gretha Leite Maia de Messias | Fortaleza/CE.

Amnésia Wagner Nyhyhwh | Rio de Janeiro/RJ.

Átomos Ginayan de Souza Silveira | Rio de Janeiro/RJ.

Vaidade Tatiana Alves Soares Caldas | Rio de Janeiro/RJ.

PaixãoCarlos Genésio de Oliveira Seixas | Recife/PE.

Casal Fernando Mendes Vasques | São Paulo/SP.

PrometeuAldenor da Silva Pimentel | Boa Vista/RR.

O cachorro do intervencionista Ryuller Maestrelo Novaes do Prado | Americana/SP.

Método empíricoFrancyne Michelle Ferreira dos Santos | Piracicaba/SP.

#partiu Yassu Noguchi | Rio de Janeiro/RJ.

Sopa de letrinhas Henriqueta da Silva Santos | São Paulo/SP.

Vou entrar para o Guinness Book of Records como autor do microconto de humor em português com o maior título de todos os tempos do mundoGabriel Sordi | Campinas/SP.

Noite agitadaRafael Duarte Caputo | Curitiba/PR.

Mudança Giovanni de Paula Nogueira | Valença/RJ.

DemitidoMarylia Gabriela Rocha Queiroz | São Paulo/SP.

Para ler os microcontos selecionados, faça o download da coletânea no link abaixo:

DOWNLOAD DA COLETÂNEA

Abertura das inscrições para o 14º Prêmio Escriba de Poesia 2018

post-facebook

A Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo e da Biblioteca Municipal de Piracicaba “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, anuncia que estão abertas as inscrições para o 14º Prêmio Escriba de Poesia. Cada participante deverá enviar duas poesias em português, de autoria própria e temática livre. Poderão participar candidatos de qualquer localidade, com idade mínima de 15 anos. Serão selecionadas 31 poesias para compor uma antologia, editada em formato digital e disponibilizada para download gratuito neste site. Os três primeiros lugares e o melhor de Piracicaba receberão, como premiação, troféus e os seguintes valores:

1º lugar: R$ 4000,00

2º lugar: R$ 3000,00

3º lugar: R$ 2000,00

Melhor de Piracicaba: R$ 1500,00

O período de inscrição é de 11 de junho a 03 de agosto.

Para se inscrever, consulte o Regulamento e preencha a Ficha de Inscrição, disponíveis para download na página:

www.biblioteca.piracicaba.sp.gov.br/premioescriba/inscricao/

Prêmio Escriba é um concurso literário de projeção que recebe trabalhos em português vindos de todo o Brasil e também de outros países, notadamente Portugal, Angola, Moçambique, Estados Unidos, Japão, entre outros. O Prêmio teve sua primeira edição em 1990, na modalidade Poesias. Em 1997, foi instituída a edição para Contos, e, a partir de então, os dois gêneros passaram a se alternar a cada ano. Em 2011, foi criado o Prêmio Escriba de Crônicas, completando o anseio da Organização e dos Participantes de abarcar mais amplamente os gêneros literários. Dessa forma, alternando anualmente Poesias, Contos e Crônicas, o Escriba chega, em 2018, com o 14º Prêmio Escriba de Poesia, a sua 26ª edição.

Para maiores informações, entre em contato pelo telefone (19) 3433-3674 ou pelo e-mail premioescriba@piracicaba.sp.gov.br

Abertura das inscrições para o 8º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba 2018

cartaz18

Escritores e escritoras, chegou a hora de mostrar o seu trabalho! As inscrições para o 8º Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba estão abertas a partir do dia 23 de abril e vão até dia 15 de junho.

Cada participante poderá inscrever um microconto de até 140 caracteres (será considerado caractere qualquer toque no teclado, incluindo pontuação, espaçamento, troca de parágrafo; o título também será considerado na contagem). O microconto deve ser autoria própria, estar em português e apresentar teor humorístico. Podem se inscrever candidatos de qualquer faixa etária e de qualquer cidade, estado e país.

Os três melhores microcontos, escolhidos pela Comissão Julgadora, receberão troféu e premiação:

1º lugar – R$ 800,00 (oitocentos reais);

2º lugar – R$ 500,00 (quinhentos reais);

3º lugar – R$ 300,00 (trezentos reais).

Serão selecionados até 100 textos para compor a antologia do Concurso, que será disponibilizada para download gratuito no site da Biblioteca.

Para se inscrever, é necessário ler o Regulamento e certificar-se de que seu Microconto está dentro das normas do concurso. Após isso, é só baixar a Ficha de Inscrição oficial, preencher todos os dados e inscrever o seu trabalho.

O Regulamento do concurso e a Ficha de Inscrição podem ser baixados pelo link:

 http://biblioteca.piracicaba.sp.gov.br/site/premios/microcontos

Os trabalhos que não estiverem de acordo com as normas do concurso e outras fichas de inscrição serão desclassificados.

O Concurso Microcontos de Humor de Piracicaba é promovido pela Secretaria Municipal de Ação Cultural e Turismo (SemacTur), por meio do Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação do Humor Gráfico de Piracicaba (CEDHU) e da Biblioteca Pública Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”, e integra as ações e programação do Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

Para maiores informações, entre em contato pelo telefone (19) 3433-3674 ou pelo e-mail microcontos@piracicaba.sp.gov.br

Exposição: “11º” – Fotografias de Ednaldo Baraka

cartaz

A Biblioteca recebe no hall de exposição “Dalton Belmudes de Toledo”, entre 06/11/17 e 08/12/17, a mostra 11º, que reúne obras do fotógrafo piracicabano Ednaldo Baraka, com curadoria de Joyce Guadagnuci. As fotografias são registros artísticos de personagens anônimos em seu cotidiano na movimentada Armando Salles de Olveira, uma das principais avenidas de Piracicaba. A visitação é gratuita e aberta a todo o público.

Abaixo os textos de apresentação da mostra:

 

Do alto

Pelo 11º andar eu vejo o mundo. Em cada recorte da rua eu sinto o tempo, o tempo denegado da fotografia, aquele que tira o que eu preencho com meus olhos de observadora. Um convite ao voyerismo de cima, em plongé, mas sem nenhuma conotação sexual. Estou sempre no alto, mergulhando como uma águia à procura de peixes no mar. Este é o meu prazer. Em cada fotografia uma narrativa vertical me afeta, me fere, como num punctum barthesiano. Olho dentro da cena e dentro de mim pelo olhar indiscreto do fotógrafo que cuida de cada composição como quem cuida de algo que lhe é muito caro, talvez o tempo, o seu tempo, que é a matéria da fotografia, assim como a luz, é claro! O que dizer da luz destas imagens? O dia vira noite. Os seres de “11º” são diurnos, mas na imaginação do fotógrafo parecem tomados pela noite. O que me remete a uma frase do filósofo Jean Paul Sartre: “Imaginar é dar ao imaginário um pedaço de real para roer”. O fotógrafo alimenta meu imaginário com recortes da realidade “roídos” pelo domínio completo da luz, que ora se multiplica em sombras como fantasmas do tempo, ora se expressa em cores pinceladas no real da existência cotidiana da rua. As fotografias de Ednaldo Baraka me fazem lembrar e esquecer da massacrante rotina, me jogam para dentro, num mergulho cego, mas me devolvem para a superfície com um peixe na boca, feliz pela conquista, cheia de lucidez e pronta para próxima aventura.

Joyce Guadagnuci
Curadora

 

11º

Uma vertigem, depois uma necessidade desesperadora de repousar o corpo em algum canto da sala, de preferência com as costas contra uma parede bem longe daquela janela. Foi essa a primeira experiência no 11º andar do Edifício Rita Holland, no coração de Piracicaba. O ano era 2013, começo de novembro. Este relato soaria exagerado não fosse meu medo de altura. Tempos depois começaria minha aventura de cima. Com um ombro apoiado no lado de dentro da janela, os joelhos dobrados um pouco, permitindo assim que meu peito ficasse acomodado na base. Com o tempo fui ganhando confiança e já colocava meio corpo para fora para explorar mais a Salles. Mas sempre com o medo de altura me acompanhando, minha 60D e uma teleobjetiva com um foco caótico. A Armando era uma tela gigante a ser explorada. Às vezes me espantava como as pessoas lá embaixo se encaixavam nas composições “automaticamente”, mas fui surpreendido um dia quando travei o foco num carro, e lá de dentro uma garotinha acenou para o meu “rifle”. Recuei assustado, não conseguindo registrar o momento. Foi a única vez em que me notaram. Muitas vezes eu ficava horas a fio, esperando o momento certo, em outras eu tinha uma ideia na cabeça; certa vez, influenciado por Frédéric Chopin, mais precisamente ouvindo “Nocturne in E flat Major Op. 9 Nº 2”, num misto de percepção e sorte, registrei um piano urbano lá embaixo. Vi a Alice caminhando pela Armando Salles, uma sombra alongada a sua frente; em outro momento dois homens numa esquina, uma simplória inspiração daquela obra conhecida de Edward Hopper. E foi assim, com o passar do tempo, mais íntimo eu ficava da Salles e seus personagens. Eu não fotografava pessoas, eu me fotografava nelas.

Ednaldo Baraka
Fotógrafo

img_20171106_170321

“11º” – Exposição aberta entre 06/11 e 08/12

_dsc1351-editfnal2

por Ednaldo Baraka

_mg_3978-editarfinalcombordabranca2

por Ednaldo Baraka

_mg_93842b2

por Ednaldo Baraka

 

Serviço:

Exposição: “11º”

Fotógrafo: Ednaldo Baraka

Curadora: Joyce Guadagnuci

Período: 06/11 a 08/12, de segunda a sexta, das 08h às 18h.

Local: Hall de Exposição “Dalton Belmudes de Toledo”, na Biblioteca Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto”. Rua Saldanha Marinho, 333, Centro, Piracicaba.

Informações: 3433-3674

Entrada gratuita

Posts mais antigos «